Quem tem o hábito de comprar leite muito provavelmente já viu nos rótulos uma classificação para cada tipo dessa bebida disponível. Além de serem classificados como integrais, desnatados ou semidesnatados, os leites também podem ser classificados como tipo A, B e C.

Mas você sabe o que esses tipos significam? Tire suas dúvidas nesse artigo!

Classificação utilizada para leites de vaca pasteurizados

Os leites de vaca comercializados na grande maioria dos mercados, padarias e supermercados do país são, tradicionalmente, de dois tipos:

  • Os leites UHT (ultra high temperature), que passam por um processo de superaquecimento para eliminar sua carga bacteriana. São envasados em caixinhas. Também são chamados de leite longa vida;

tipos de leite - uht

  • Os leites pasteurizados, que passam por um processo de choque térmico para minimizar sua concentração de bactérias. São envasados em saquinhos ou garrafas plásticas e de vidro. Eles tem um tempo menor de vida.

tipos de leite - pasteurizado

A classificação com as letras A, B e C é utilizada apenas para o segundo tipo de leite, o pasteurizado. Ela tem relação com o tipo de ordenha e concentração de microrganismos que ele pode conter em sua composição.

Composição nutricional semelhante

Falar de composição nutricional dos leites do tipo A, B e C não é uma boa maneira de diferenciá-los. De maneira geral, esses leites apresentam o mesmo perfil de nutrientes e calorias. São considerados diferentes apenas por conta do tipo de ordenha e pasteurização que passaram.

Vale lembrar também que a concentração de nutrientes varia muito com o tipo de animal, qualidade de sua alimentação e até estação do ano em que a ordenha foi feita. Por isso, conhecer a qualidade do produtor é sempre uma boa maneira de garantir que você leva para a casa um bom leite.

Tipos de leite A, B e C

Para escolher o leite ideal para você, confira abaixo o que significa a classificação dos leites pasteurizados:

tipos de leite a b c

Leite tipo A

É o tipo de leite pasteurizado com menor concentração de microrganismos por mL (o valor máximo permitido é de 500/mL). Sua ordenha é feita de apenas um rebanho e não existe contato manual em nenhuma etapa da produção. Ela é 100% mecânica e enviada diretamente para a pasteurização e envase.

Leite tipo B

Esse tipo de leite tem um volume um pouco maior de microrganismos por mL (chegando a 40.000) e pode ser colhido de rebanhos diferentes. A ordenha, por sua vez, pode ser mecânica ou manual, desde que respeite o volume bacteriano máximo. O leite aguarda por até 48h em ambiente refrigerado para passar pelo processo de pasteurização.

Leite tipo C

O leite tipo C tem o mesmo tipo de ordenha e rebanho do tipo B, porém com uma única diferença: ele não passa por um processo de refrigeração após a sua coleta. Esse leite é transportado, imediatamente após a ordenha, em tanques para o local onde será pasteurizado. Essa pasteurização é feita pela indústria que será responsável por sua comercialização.

Esse é também o tipo de leite que chega a maior concentração de microrganismos por mL de bebida: máximo de 100.000/mL.

tipos de leite - conclusão

A classificação dos leites pasteurizados também é a responsável por sua variação de preço e, em alguns casos, sabor e aroma. Todos oferecem boas concentrações de cálcio, proteína e vitamina D para seus consumidores.

Vale reforçar que a presença de microrganismos no leite é uma característica natural do alimento. Os níveis utilizados para classificação de seus tipos são validados e aprovados pela Vigilância Sanitária.

Qual tipo de leite pasteurizado você leva para a casa? Conte para a gente!