Quem adora saborear um bom vinho muito provavelmente já ficou em dúvida na hora de escolher a taça certa para consumir esse tipo de bebida. São tantas taças de formatos diferentes para saborear uma mesma bebida que é natural ficar perdido na hora de escolher a melhor.

Saber selecionar a taça de vinho correta, entretanto, é essencial para que você possa saborear o melhor que essa bebida tem para lhe oferecer em vários aspectos: no aroma, no paladar e até mesmo no contato visual que você faz com ele.

Que tal aprender a escolher a taça de vinho certa na hora de abrir a sua próxima garrafa?

Taça ISO

taça de vinho ISO

Existe um modelo de taça disponível no mercado que atende pelo nome de ISO (International Standards Organization), mas que nós carinhosamente apelidamos de “taça coringa”. Essa é uma taça que foi desenvolvida para poder servir todos os tipos de vinho, sendo bastante utilizada em degustações técnicas e outras situações onde serão saboreados tipos diferentes dessa bebida.

Seu formato ajuda a valorizar características diversas dos diferentes vinhos, sem prejudicar algum detalhe importante da bebida. Exatamente por ser coringa, esse é um modelo de copo que não pode faltar na sua casa, já que pode lhe atender em diferentes situações.

Taça de vinho tinto

Vinhos tintos são bebidas com sabores e aromas bastante intensos e que precisam ser valorizados no momento que você está degustando os rótulos. Exatamente por isso é que taças para essa bebida geralmente são maiores, com bojo grande, permitindo que ela preencha uma boa parte do espaço do recipiente e entre em real contato com todos os seus sentidos.

Existem dois tipos de taça para os vinhos tintos:

Bordeaux

taça de vinho bordeaux

Para vinhos mais encorpados e com alta concentração de taninos. Seu bojo é grande, mas a borda é um pouco mais fechada, permitindo que os aromas da bebida fiquem concentrados dentro da taça e que ela seja direcionada diretamente para a ponta da língua na hora de ser saboreada. Dessa maneira, os taninos só alcançam a língua na parte de trás da boca, onde devem ser apreciados. É uma taça perfeita para uvas como a Cabernet Sauvignon, a Merlot, o Tannat e a Syrah.

Borgonha

taça de vinho borgonha

Uma taça com o bojo ainda maior do que as Bordeaux e com a borda mais larga, permitindo que o vinho tenha mais contato com o ar e, consequentemente, que seus aromas sejam mais apreciados. É a taça ideal para vinhos que precisam ser consumidos primeiramente com o nariz, para depois serem saboreados. É a taça ideal para saborear Pinot Noirs.

Taça de vinho branco

taça de vinho branco

A taça de vinho branco é visualmente menor do que as taça de vinho tinto – e existem motivos claros para que elas tenham essas características:

O primeiro de todos é que vinhos brancos são bebidas mais refrescantes e que, por esse motivo, precisam ser consumidas geladas. Quanto menor o copo, menores também são as chances de troca e calor com o ambiente e, portanto, maior garantia de manutenção do sabor.

O segundo motivo é que essa taça valoriza as características tradicionais de um vinho branco, que geralmente é frutado e um pouco mais ácido. Dessa maneira, as taças menores – e mais estreitas – permitem que a bebida entre em contato com a língua de maneira equilibrada, reforçando seu sabor mais suave e adocicado.

Taça de vinho rosé

taça de vinho rosé

Os vinhos rosés podem ser classificados como um tipo de bebida que está entre os brancos e os tintos, pois eles são mais suaves e frutados como os primeiros, mas que tem taninos marcantes como os segundos. A taça, portanto, também é uma mistura das utilizadas para esses dois vinhos: com tamanho menor, para manter o frescor da bebida, porém com bojo largo, para valorizar seus taninos. O resultado é um sabor doce e mais ácido que os vinhos claros.

Não é tão comum encontrar pessoas que tenham taças específicas para consumir vinhos rosés. Por isso, se este for o seu caso, opte sempre pelas taças de vinho branco para saborear essa bebida.

Taça para espumantes

taça de espumante

Vinhos brancos e espumantes são bebidas bastante diferentes quando analisamos suas características e, por isso, devem ser saboreadas em taças diferentes. Para qualquer tipo de espumante, até mesmo um nobre Champagne, a taça mais adequada é a chamada de flauta (ou flute).

Por ser mais longa e estreita, ela ajuda a valorizar as bolhas da bebida, e também a direcionar os aromas da mesma para a região do nariz. O formato também valoriza o contato do espumante com a língua, deixando-o mais ácido, suave e saboroso.

Taça de vinho aperitivo

taça de vinho aperitivo

Os vinhos aperitivos são mais doces e com sabor mais forte e, por isso, devem ser saboreados em pequenas doses, para que não fiquem enjoativos. As taças perfeitas para esses vinhos tem o bojo bem pequeno e costumam ser mais estreitas em sua parte superior. O formato permite que a bebida vá diretamente para a ponta da língua, onde os sabores doces são percebidos.

 

Você já testou saborear o vinho que adora na taça correta? E como foi essa experiência? Compartilhe conosco suas impressões!

Banner_conteudos-932x317-Viva_vinhos