Se você é uma pessoa que se preocupa com a qualidade da sua alimentação, muito provavelmente já ouviu falar em Pirâmide Alimentar. Mas o que aquela pirâmide cheia de desenhos de alimentos significa e como ela pode ajudar a melhorar a sua alimentação?

Que tal conhecer um pouco mais sobre essa proposta?

O que é a Pirâmide Alimentar?

A Pirâmide Alimentar é um material muito utilizado por especialistas da saúde – em especial aqueles que trabalham com alimentação – para auxiliar na orientação de um hábito de vida mais saudável.

De maneira geral, podemos dizer que a Pirâmide Alimentar funciona como um guia simples, ilustrado e lúdico para a manutenção de uma alimentação balanceada, garantindo a ingestão correta dos alimentos e nutrientes.

Como ela divide os grupos de alimentos?

A Pirâmide Alimentar divide os alimentos em 4 grupos: Carboidratos, Legumes, Verduras e Frutas, Carnes, ovos e leguminosas, gorduras e açúcares.

Carboidratos

pirâmide alimentar - cereais

São a base da pirâmide alimentar, responsáveis por fornecer energia para o organismo funcionar de maneira completa, além de uma boa concentração de fibras alimentares. Por isso, nessa parte da pirâmide você vai encontrar alimentos como:

Legumes, Verduras e Frutas

pirâmide alimentar - vegetais

Localizadas logo acima dos carboidratos na pirâmide, os legumes e verduras dividem espaço com as frutas na importância para a nossa alimentação. Esses alimentos são fonte de fibra, vitaminas e minerais, devendo ser ingeridos em volume menor que os carboidratos, mas regularmente nas refeições.

Carnes, ovos e leguminosas

pirâmide alimentar - carnes

Logo acima das fontes de vitaminas e minerais se encontram as principais fontes de proteína da nossa alimentação. Carnes, ovos e leguminosas (como o feijão, ervilha, soja e grão de bico) são responsáveis por garantir o desenvolvimento da musculatura, dos órgãos e todas as estruturas corporais e tecidos.

Gorduras e açúcares

pirâmide alimentar - açúcar

Na ponta da pirâmide se encontram os grupos de alimentos que devem ser consumidos com menor frequência e, por isso, devem aparecer esporadicamente no nosso cardápio. As gorduras (óleos vegetais, azeite, manteiga, margarina, oleaginosas) e os açúcares (doces, alimentos ultraprocessados, açúcar de adição) são opções de alimentos que devem ser adicionados com cautela na nossa alimentação, para que não prejudiquem a qualidade da saúde.

Como aplicar o conteúdo desse material?

refeição saudável - pirâmide alimentar

A Pirâmide alimentar divide a ingestão dos grupos de alimentos em porções diárias, que devem variar de acordo com a necessidade de cada indivíduo. De maneira geral, o consumo de cada grupo segue a seguinte orientação:

  • Carboidratos: 5 a 9 porções por dia;
  • Hortaliças e legumes: 3 a 5 porções por dia;
  • Frutas: 3 a 4 porções por dia;
  • Leite e produtos lácteos: 2 a 3 porções por dia;
  • Carne e ovos: 1 a 2 porções por dia;
  • Leguminosas: 1 porção ao dia;
  • Óleos e gorduras: 1 a 2 porções ao dia;
  • Açúcares: Esporadicamente.

As sugestões acima devem ser aplicadas no cardápio de cada indivíduo com a ajuda de um profissional da área da nutrição. Ele vai definir o volume ideal de consumo de cada grupo de acordo com as necessidades nutricionais do mesmo.

A Pirâmide Alimentar é um ótimo exemplo visual que ajuda a definir prioridades quando o assunto é montar um cardápio na sua casa ou um prato de refeição. O papel do nutricionista, entretanto, é essencial para garantir o equilíbrio e a manutenção de uma alimentação completa e saudável.