Vinho italiano, encontrado nos tipos espumante ou frisante, e que pode ser branco, tinto ou rosé. Seu nome é Lambrusco, e ele conquista cada vez mais fãs do universo vinícola graças ao seu caráter leve e fácil de ser apreciado. Que tal conhecer mais sobre essa bebida milenar?

lambrusco taça

Origem milenar em terras italianas

O Lambrusco é um vinho que foi elaborado pela primeira vez em um dos territórios mais antigos da prática da viticultura. Localizada no norte da Itália, Emilia-Romagna, além de ser famosa por ser o berço do presunto de Parma e do queijo parmigiano (parmesão), também foi pioneira na produção de rótulos Lambrusco.

Vale saber que os registros do primeiro Lambrusco remetem ao povo etrusco no território de Módena. Porém, com o passar dos anos, o exemplar começou a ser distribuído em outras regiões. A Lombardia, vizinha de Emilia-Romagna, foi uma das contempladas com a distribuição e depois de um tempo também iniciou a produção do vinho. Até hoje, as duas são as únicas regiões do mundo responsáveis pela elaboração da bebida.

Entretanto, a fama mundial do Lambrusco ocorreu apenas no século XX. Em meados dos anos de 1970, ele se tornou um dos vinhos mais importados dos Estados Unidos e foi a partir de então que ganhou destaque em todo o mundo.

lambrusco região

Vinho com bom custo-benefício

Popularizado como um vinho de paladar adocicado e de valor mais baixo, o Lambrusco, porém, esconde segredos surpreendentes daqueles que o consideram um vinho de baixa qualidade.

Inclusive, é importante dizer que o Consorzio Tutela del Lambrusco di Modena, que é o responsável pela fiscalização da produção de vinho nas Denominações de Origem Controlada de Módena, por exemplo, estabeleceu novas regras a serem seguidas pelos produtores visando o controle de qualidade de seus exemplares, incluindo o Lambrusco, como a modernização de todos os processos.

Para um vinho ser designado Lambrusco, é preciso que ele seja produzido a partir do método Charmat, no qual a segunda fermentação da bebida acontece em tanques de aço inox, ou Tradicional (Champenoise), com a segunda fermentação dentro da própria garrafa. Isso porque, por ser um vinho frisante ou espumante, a depender de qual DOC foi elaborado, ele carrega CO₂ dissolvido em sua composição. Ou seja, dióxido de carbono, que tem como função originar a perlage (borbulhas).

lambrusco tinto

Padrões de qualidade rigorosos e determinados

Além do Lambrusco ter gás carbônico em sua composição, ele também revela outras particularidades obrigatórias de produção, como a uva utilizada. Apenas não se esqueça de que, embora exista um consenso geral sobre a fabricação desse vinho, cada território tem seus próprios pormenores em regras e normas que permitem determinadas modificações por cada vinícola. São as chamadas Denominaziones di Origine Protetta (Denominações de Origem Protegida).

Produzido obrigatoriamente com cepas autorizadas da variedade de mesmo nome (Lambrusco) e que são típicas da região, o Lambrusco pode ser varietal ou apresentar em sua composição um máximo de 15% de outras uvas permitidas, como a Ancellotta e a Malvasia, dependendo de onde foi elaborado.

A vinícola pode escolher se o Lambrusco será branco, rosé ou tinto. Além disso, de acordo com a DOC de produção, o teor alcoólico da bebida, embora possa oscilar, é invariavelmente mais baixo do que o dos outros tipos de vinho, ficando em torno de 10% a 11%.

lambrusco uva

Teor de açúcar segundo suas classificações

Em se tratando da classificação de doçura, o Lambrusco espumante segue a regra de identificação já existente para essa categoria de vinhos, portanto, Extra-Brut, Brut, Demi-Sec, Sec e Doce. O Lambrusco frisante, por sua vez, determina um mínimo de 5 gramas por litro de açúcar e apresenta outras categorias: Secco (até 9 g/L), Semisecco (de 10 g/L a 18 g/L), Amabile (de 18 g/L a 45 g/L) e Doce (acima de 45 g/L).

Lembre-se de que esse caráter doce da bebida é resultado do açúcar residual restante após a fermentação alcoólica do vinho, uma vez que não há adição de açúcar em nenhum dos processos de produção.

lambrusco branco

Degustando o Lambrusco no dia a dia

O Lambrusco é um vinho de estilo jovem. Portanto, tem como característica ser pronto para consumo. Ele também apresenta uma personalidade leve e refrescante, o que torna indicada a sua refrigeração antes de ser degustado: sirva a 7°C.

Além disso, embora cada exemplar tenha suas particularidades, de forma geral, o caráter da bebida remete a perlage delicada, aromas e sabores de frutas vermelhas, um paladar mais seco, traços adocicados, poucos taninos e acidez evidenciada. Por isso, suas harmonizações podem ser variadas, como aperitivos, queijos duros, pratos mais gordurosos e massas com molho intenso.

lambrusco comida

Você já experimentou um Lambrusco? Qual o seu preferido? Confira também outros posts sobre vinho que já publicamos aqui no Blog do Pão!