Com o crescente interesse nos drinks de coquetelaria, o brasileiro tem se mostrado cada vez mais aberto a provar novos sabores e descobrir bebidas que, por muito tempo, ficaram desaparecidas do cardápio de bares e prateleiras de lojas especializadas em alcoólicos.

O vermute é uma dessas bebidas que para muito de nós é considerada desconhecida, mas que é indispensável para a preparação de vários drinks clássicos.

Que tal conhecer um pouco mais sobre a bebida e como você pode – e deve – usá-la?

vermute - origem

Bebida de origem italiana

O vermute, apesar de muita polêmica sobre sua real origem, foi inicialmente comercializado na Itália pela empresa Carpano, ainda no ano de 1786. É uma bebida que conta com cerca de 70 a 80% de vinho em sua composição, complementado com substâncias de aromas e sabores diferentes. A canela, o cravo da índia, o cardamomo, noz-moscada, lírio, açúcar e algumas outras ervas são exemplos.

Classificado como um aperitivo – por ser bastante usado para abrir o apetite – o vermute foi desenvolvido durante a Europa medieval para uso medicinal. Seu sabor característico e marcante tornou a bebida popular para comércio em todo o mundo.

vermute - drink

Modo de preparo do vermute

A grande maioria dos vermutes é fabricada em países que têm tradição na produção de vinhos. Exatamente por isso é que os tipos de vermute mais famosos são encontrados em países como a Itália e a França.

Sua preparação envolve dois processos. O primeiro é o de infusão, que consiste em deixar as plantas e ervas aromáticas imersas em um recipiente com o vinho, para que ele ganhe sabor e aromas mais amargos. O segundo é o processo de adição de extratos, que são preparados com outras ervas, plantas e um pouco de álcool e, aos poucos, são adicionados ao vinho.

A mistura depois passa por um processo de pasteurização, que além de evitar a contaminação do conteúdo, também impede que a bebida continue fermentando. A próxima etapa é a filtragem e, em seguida, envasamento nas garrafas em que vão envelhecer para alcançar seu sabor, aroma e teor alcoólico – que pode chegar até os 20%.

vermute - o que é

Tipos de vermute

Os vermutes podem ser classificados em seis tipos diferentes:

Cada um desses vermutes tem características específicas que se adaptam a um tipo de drink ou paladar – caso você opte por degusta-los isoladamente.

vermute - como tomar

Os drinks e a redescoberta do vermute

O vermute pode ser tomado de maneira simples, com um pouco de gelo e um twist de limão. Mas a bebida voltou a ganhar destaque por aqui por conta do seu uso em drinks que estão conquistando o paladar do brasileiro, como o Dry Martini (vermute + gin), o Manhattan (vermute + whisky + bitter) e o Negroni (vermute + gin + campari).

O uso do vermute é uma prática muito comum na coquetelaria, por conta de sua capacidade de reduzir o teor alcoólico dos drinks e deixá-los mais saborosos. Para cada tipo de drink, portanto, existe um vermute ideal. Por isso, é preciso conhecer as características de cada ingrediente das bebidas para poder fazer o mix correto.

O vermute é uma tendência que veio para ficar – e que vai aparecer em cada vez mais drinks e copos com gelo e limão. Você já provou ou usou um vermute antes? Conte para a gente!